domingo, 29 de setembro de 2013

Pais: 10 dicas para colaborar na gravidez!!!



Muitos homens às vezes acabam se sentindo como uma parte sobrando da gravidez da mulher, por isso o BabyCenter preparou uma lista com 10 sugestões bem simples para que isso não aconteça com você. Participe ativamente!

1. Seja paciente

Sua parceira está vivendo um período muito louco, alternando sentimentos de alegria e preocupação o tempo todo. Além disso, os hormônios da gravidez provocam enormes mudanças de humor.Diante de tanta variação, se ela sair da gargalhada para o choro em questão de minutos, tente ser paciente e lembrar que isso não dura para sempre.

2. Seja carinhoso

À medida que o corpo de sua parceira muda e os sintomas da gravidez se intensificam, é possível que ela se ache menos atraente. Cabe a você ajudá-la a se sentir tão amada e desejada quanto antes. Faça elogios, seja fisicamente carinhoso e leve-a para passeios a dois.

3. Seja interessado

Pergunte o que ela está sentindo e vá às consultas e ultrassons do pré-natal quando puder. Quanto mais você demonstrar que estão juntos nesta fase, mais tranquila ela vai se sentir. Esse acompanhamento próximo da gestação também ajuda você a criar elos com o bebê.

4. Abandone os maus hábitos

Para que o bebê seja saudável, é recomendável que sua mulher tenha hábitos saudáveis, como uma alimentação equilibrada, não fume e fique longe das bebidas alcoolicas. Tudo ficará muito mais fácil para ela se você também embarcar nesse mesmo estilo de vida.

5. Colabore para que ela descanse

Nos primeiros meses de gravidez, sua parceira provavelmente vai se sentir cansada o tempo todo. Ajude-a a dormir bem sempre que possível. Surpreenda-a com uma massagem depois do banho e organize as coisas para que ela se deite mais cedo.

6. Seja um parceiro contra o enjoo

Leve o café-da-manhã na cama. Nem que sejam algumas bolachas de água e sal e um copo de água para fazê-la se sentir menos enjoada. Se você estiver inspirado, faça um chá de menta com gengibre para que ela tome ao longo do dia. Ou prontifique-se para ir ao supermercado comprar qualquer coisa que ela ache que vá diminuir a náusea.

7. Converse com os amigos

Procure seus amigos para desabafar. Seja sobre preocupações financeiras, seja sobre as variações de humor da sua mulher, ou as mudanças na vida sexual de vocês. Se você deixar tudo preso e engasgado dentro de si próprio, uma hora vai acabar descontando na sua parceira e causando mais tensão e estresse.

8. Pense em nomes para o bebê

A escolha do nome é uma grande decisão não só para vocês, como também para seu filho, que terá que conviver com ele pelo resto da vida. Não deixe esse assunto para a última hora. Converse com sua parceira sobre suas preferências e sobre aqueles nomes absolutamente vetados, assim nenhum de vocês terá que encarar decepções mais para a frente.

9. Participe das compras

A decoração do quarto do bebê e a escolha do melhor carrinho e das primeiras roupinhas são tema de enorme interesse para a sua mulher, mesmo que pareçam menos importantes para você. Envolva-se e procure curtir também essa temporada de compras. Aproveite a chance para vocês saírem e começarem a construir o mundo do bebê juntos. Você pode até se voluntariar para pesquisar por conta própria as alternativas (que são muitas) de cadeirinhas para o carro.

10. Organize as finanças

Ter um filho é caro. Use o tempo antes de ele nascer para programar melhor, junto com sua mulher, o orçamento da casa e fazer ajustes no que for necessário, desde as despesas da hora do parto. É bom já pensar também no futuro e em como poupar para que, um dia, vocês possam oferecer tudo o que sonham a seu filho. Saber que as finanças da família estão sob controle trará bem mais segurança à sua parceira, algo superimportante nesta fase.

Filhos estilosos de famosos!!!

Filhos estilosos de famosos

Passo a Passo da Gravidez Por Dentro em 3D


SUS disponibiliza vacina contra Catapora!!!

A partir deste mês o Sistema Único de Saúde (SUS) passa a oferecer a vacina contra catapora no calendário nacional de vacinação.

De acordo com o Ministério da Saúde, a tetra viral - uma atualização da tríplice viral - irá imunizar contra caxumba, sarampo, rubéola e varicela, mais conhecida como catapora.
Até hoje, a imunização gratuita contra a doença era feita apenas em casos de surto. Uma dose na rede particular de saúde custa, em média, R$ 150.

A nova vacina será aplicada em duas doses: a primeira quando a criança completar um ano e a segunda aos quatro anos de idade. A incorporação da doença ao Programa Nacional do Ministério da Saúde foi possível a partir de uma parceria firmada com um laboratório privado britânico, em agosto do ano passado, que permite a produção nacional da tetra viral.

Segundo a pasta, por ano cerca de 11 mil pessoas são internadas pela doença. Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, a nova vacina poderá evitar mais de 160 mortes a cada ano.
 
Fonte: Correio Popular